Conteúdos programáticos / 2º SEMESTRE

Zoologia Geral

O reino animal – invertebrados e vertebrados.
Aspectos gerais do estudo dos animais quanto à forma (morfologia, interna e externa) e breve alocução à função (fisiologia).
Invertebrados – principais grupos e tipos de organismos, ecologia.  Enfoque principal nos moluscos e artrópodes. Características gerais da morfologia interna e externa.
Vertebrados – principais grupos (peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos) e tipos de organismos, ecologia. Características gerais da morfologia interna e externa.
Anatomia comparada e funcional – a locomoção.

 

Introdução á Zoologia sistemática (taxonomia); a fauna de Portugal..


[Aprender, identificar (sistemática e taxonomia) e compreender os principais grupos da zoodiversidade, processos ecológicos e funcionamento/tipologia das zoocomunidades, suas relações com o meio ambiente e fitocomunidades; bem como identificar os caracteres/ componentes principais da anatomia externa e interna; aquisição de competências para gestão de informação no domínio da zoologia que auxilie e credibilize a posterior tradução gráfica.]

Ilustração Arqueológica & Paleontológica

Figurar o Passado — os registros de vestígios da presença humana e aqueles de outros organismos já extintos (fósseis). Breve história do desenho arqueológico no contexto português. O desenho de materiais líticos, lascados e polidos ; de cerâmicas; de artefactos metálicos; de artefactos de vidro; de materiais orgânicos trabalhados — técnicas e códigos de representação. A escavação arqueológica e o levantamento desenhado no contexto do terreno.
Breve história do desenho paleontológico no contexto português. Desenhar fósseis (representação e reconstrução) e de organismos extintos (reconstituição in vivo) com base em evidencias fósseis. Os principais grupos de organismos extintos — os organismos marinhos (trilobites, amonites, etc.) e os grandes répteis mesozóicos (dinossauros – adultos, ovos e juvenis); as aves e os mamíferos primitivos. Os paleocenários enquanto suporte na reconstrução de um paleoecossistema — a importância da paleobotânica
.


[Aplicar os conhecimentos adquiridos  nos domínios da Arqueologia/Paleontologia através do desenvolvimento de projetos centrados no desenho de vestígios (representação, reconstrução e reconstituição), através do desenho de observação ou com recurso a instrumentos de medição (a escala). A componente museológica enquanto depósito/acervo/espólio de referencia — as exposições e as notas gráficas.]

Seminário II

Técnicas

de Ilustração II

Breve introdução às técnicas de monotonais e policromáticas, em tonalidade descontinua e contínua e a escolha dos suportes (papel, película de poliéster estirado, scratchboard, etc.).

A Teoria da Cor.

As tintas — as aguarelas transparente e opacas (gouaches), os acrílicos e os óleos. Técnicas de preparação de superfícies e aplicação de tintas — o pincel e a aerografia.

A técnica mista e a ilustração digital policromática – as layers, texturas/filtros (imagem raster).


[Dar formação fundamental e aplicada  e desenvolver e aperfeiçoar competências na execução e gestão das principais técnicas de ilustração e que melhor se adequem ás temáticas passíveis de serem figuradas através da ilustração científica (tendo em consideração também o suporte de reprodução da imagem desenhada).]

Ilustração Zoológica

História da ilustração  zoológica e objetivos na Arte de representar animais; os elementos articulados e a locomoção — a pose enquanto tradutor do movimento e/ou ação; a volumetria e o paralelismo com a textura na representação de detalhes morfológicos e a representação de estruturas anatómicas macroscópicos (a pele, os pelos, as penas, as escamas; os olhos, dentes, garras, etc.); a perspectiva, proporção, luz e sombra. A representação dos vários grupos de animais — a tipificação institucionalizada da norma de figuração; desenhos de pormenor acessórios. A composição dinâmica (ação imbuída no espaço cênico) e a informativa/conceptual (a infografia). 


[Aplicar os conhecimentos adquiridos  na área da Zoologia através do desenvolvimento de projetos centrados no desenho de elementos (órgãos) e/ou entidades zoológicas (anatomia externa/interna/reprodutivos/fisiológicos/outros, de uma espécie animal), vivos e/ou conservados (exemplares mumificados, empalhados por taxidermia, em fixadores liquidos, outros), através do desenho de observação ou com recurso a instrumentos de ampliação (microscópio estereoscópico com câmara clara, etc.). A dissecção enquanto ferramenta de exploração dos elementos esqueléticos, estrutura muscular ou outros sistemas vitais; a anatomia comparada e a extrapolação gráfica.].​

Apresentação e desenvolvimento de tópicos contemporâneos, alguns dos quais constituirão ferramentas práticas e/ou pedagógicas, capazes de alicerçar a compreensão/criação /execução da Ilustração Científica enquanto incisiva plataforma gráfica nos domínios da comunicação e divulgação da Ciência. 


[Ministrar formação básica, motivando a compreensão e articulação de aspectos basilares e/ou avançados nas áreas da (seminários equacionados): Ilustração da Vida selvagem/Wildlife Art; Diários gráficos /fieldsketching; Museologia & Exposições; A serigrafia e impressão em offset; Desenho de Modelo (anatomia Humana); o Direito de Autor. Recorrendo a pluridisciplinaridade, procurar criar redes de intercâmbios centradas na interdisciplinaridade, unificadas através da transdisciplinaridade].