Fernando J. S. Correia​ (n. Lisboa 1967)

A coordenação do Curso de Formação em Ilustração Científica e do Nicho Expositivo ExpoDBIO, bem como a docência de várias Unidades de Formação do CFIC/CEIC e a direção do Laboratório de Ilustração Científica estão a cargo do Biólogo, especialista em Ilustração Científica (IC), Fernando Correia.

Breve BIO

 

A exercer desde 1988, foi pioneiro em técnicas digitais em IC e sua utilização em Portugal (1998).

 

Como freelancer sedeado em Portugal, mantém colaborações com clientes internacionais, entre os quais e o mais recente, a Administração Postal das Nações Unidas para quem ilustrou uma série de 4 selos da edição de 2012 da coleção filatélica sobre Espécies Ameaçadas, que mereceu rasgados elogios do Diretor de Arte (Sergio Baradat) e da Diretora Criativa (Rorie Katz).

Actualmente é docente no Dep. de Biologia (Universidade de Aveiro), foi responsável pela re-introdução da disciplina IC no Ensino Superior (na disciplina de Métodos de Desenho Biológico, Univ. Évora, 1996), tendo sido regente de várias disciplinas também no Instituto Piaget e Inst. Politécnico de Leiria.​Responsável por mais de 75 cursos intensivos de IC (Portugal, continente e ilhas, e no estrangeiro), foi co-fundador e primeiro Presidente do GNSI-Portugal Chapter.

Assina mais de 85 publicações em autoria única — dos quais destaca o seus dois úlitmos livro: “Mealhada – Naturezas sem igual” (396 pp.; 2011) e "Paleoarte - fósseis que ganham vida" (64 pp.; 2012) — e 30 em co-autoria, entre artigos e livros, nacionais e internacionais.

Membro activo da Association Europeenne Illustrateurs Medicaux et Scientifiques/AEIMS e da  Guild of natural Science Illustrators/GNSI, tem publicado frequentemente na GNSI Newsletter/Journal e foi um dos 4 portugueses convidado para participar no conceituado livro “The Guild Handbook of Scientific Illustration” (Elaine Hodges, 2º ed., 2003), entre outras obras da especialidade onde também colaborou.

Participou em mais de 70 exposições (coletivas e individuais) a nível nacional e também internacional – EUA, Brasil, Argentina e Europa (Inglaterra, Espanha, França e Itália) — e foi galardoado com vários prémios/distinções (Portugal, EUA e Europa), dos quais destaca o mais recente prémio (científico) — Prémio Museu do Mar Rei D. Carlos (2013) — pela obra sobre macro-algas da costa portuguesa e escrita em co-autoria com Leonel Pereira (FCTUC/UC), amplamente ilustrada.​​​​​


www.efecorreia-artstudio.com

contato por e-mail​​​